terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

FIM DE SEMANA

FIM DE SEMANA NA SERRA
IR À ALDEIA É FAZER "O QUE AINDA NÃO FOI FEITO"
O tempo, é gerido de forma a que se possa fazer algo que se gosta.
O campo precisa de ser  acariciado, pois a sua beleza  assim chama, dá-se um jeito nas árvores de fruto dentro dos parcos conhecimentos, pois é sem dúvida um mister que carece de bases,mas faz-se o que se pode.
  • A recolha de imagens não pode ser esquecida, é preciso perpetuar o momento, o espaço, a paisagem,o trabalho,o ambiente quente e frio,próprio de um fim de semana de inverno, com misto de primaveril.
  • No aconchego da lareira que queima a lenha e o seu crepitar é um som que nos embala!
  • O gosto de fazer não cansa, sabe bem, liberta-nos o pensamento,fazendo esquecer os tempos recentes vividos na incerteza.
  • Dizer não ao cansaço físico, é fortalecer a alma! 

                                                         O frio lá fora, embaceia a vidraça!
                                                                 A lareira aquece o espaço
                                                          Da minha varanda aprecio








                                                                  O trabalho

                                                              
                                                             Finalmente fez -se luz
                                                            O Candeeiero que fazia falta
                                                                       Há mais luz!







Fotos de Adriano Filipe

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

PORQUE AS CRIANÇAS SÃO O MOTIVO E A RAZÃO!

NATAL 2016

AQUI DEIXO ESTES VERSOS, DE UMA CONTERRÂNEA
ALUSIVOS AO NATAL 2016
É SEMPRE MOTIVO DE ALEGRIA,VER A COMISSÃO CONTINUAR A MANTER A TRADIÇÃO!
PARABÉNS À POETISA
E A TODOS QUE FIZERAM A FESTA  

Texto tirado do jornal Varzeense

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

UMA MEMÓRIA DO ANO VELHO, 2016

ANO 2016


Olha-se os 366 dias que são o ano bissexto. Dizem que os anos bissextos não são muito favoráveis para uns, mas sim mais felizes para outros.
Muito tem acontecido a nível mundial, como nacional, houve de tudo um pouco!
A minha pessoa que pode dizer; Um ano atribulado profissionalmente, no âmbito familiar tristonho, mas no que se refere ao aspecto  físico foi assaltado de um grande susto. Um internamento, seguido de uma intervenção cirúrgica cardiovascular, veio-me trazer uma melhor qualidade e esperança de vida.
Foram dias, horas, minutos ansiosos aonde por vezes o receio me assaltava.
Os livros que á cabeceira da cama me deixaram, um de poesia outro de fé Cristã, me serenavam o espirito, dando-me confiança, quando os desfolhava. As visitas dos familiares e amigos me confortavam. A presença sempre daquela que nestes momentos menos bons, comigo lacrimejou, foi de um apoio incondicional.
No meu quarto, a cama nº2 era a minha, a estadia de alguns pacientes  era curta pois as intervenções eram rápidas, no entanto dava para estabelecer uma curta amizade, assim com na restante enfermaria, assim destaco alguns amigos: " Luís Sá, José Barata,(de Santarém e da Chã de Alvares respectivamente),Fernando Pereira"o benfiquista acometido de um AVC",LuisII,AntónioI,
Henrique Barata "ex:cliente meu", o Pedro, o António Lopes que sofria de parkinson, o Abílio bailarino de Kizomba na 24 de Julho, todos me ajudaram na espera, que chega-se o meu dia.
A D.Beatriz e a Maria funcionárias da higiene e limpeza altamente atenciosas.
Quanto ao corpo médico e enfermagem, que cuidados e atenções, o carinho nas nossas conversas, a esperança  e de confiança nos procedimentos que seriam levados a fazer.
O Drº André Monteiro -médico consulta cirurgia cardíaca.
O Drº Hagen médico cirurgião cardiovascular
O Drº José Fragata director da equipa e do H.S.Marta
As enfermeiras (os) a Rita,Joana,Ricardo,Deolinda(molata),Lina,Mariline,Sandra,Sofia,Suzana,Luis,
David,Julio Azeitona,o maqueiro Fernando Cardoso,no refeitório a D.Ana,foram todos de um profissionalismo inexcedível,já mais os esquecerei, pelos cuidados, carinho, disponibilidade que ao longo de muitos dias,me dedicaram dando força no antes e no pós operatório.
O meu reconhecimento a todos.
Dizer que foi fácil era mentir, mas digo hoje que valeu a pena a intervenção cirúrgica .
Aos meus familiares e amigos que nas horas mais difíceis, não deixem de acreditar,pois o Novo Ano já chegou, com ele se renovará a esperança com fé.
Uma frase que interiorizei lida do livro; Sejamos misericordiosos, pela palavra, pela acção e pela a oração.

                                                   A família presente no meu aniversário.





                                                                             FIXE

terça-feira, 8 de novembro de 2016

OPINIÃO

A SUSTENTABILIDADE

Esta palavra que parecia não ter qualquer importância ou significado maior.                                      Finalmente parece-me que em diversos círculos da nossa vida social e colectiva, ouço prenunciá-la com assiduidade, como até em escritos, como o que abaixo postei.
Quando fiz parte dos corpos directivos da C.M.E. em diversos mandatos, era rara a vez que não focava a importância desta palavra, sempre o achava oportuno, tentando despertar o cuidado em certos e determinados assuntos.
Hoje, vejo com agrado que a actual  Direcção já tomou e aceitou com atenção devida, pois é tempo!
Longe vão os tempos em que que se contava os "tostões" para suportar pequenas despesas com actividades  como culturais e desportivas entre outras. A realidade dos tempos que correm é bem diferente,pois devido a uma administração equilibrada do património florestal existente, cujo rendimento tem permitido levar por diante a feitura de obras e melhoramentos na nossa aldeia, o que está aos olhos de todos,embora haja quem teime em não querer ver, dizendo por vezes que a Comissão não faz nada.
No entanto, julgo que por vezes se envereda por  muitas obras e melhoramentos ao mesmo tempo e em mandatos sucessivos ,o que me parece um "tanto ou quanto" exagerado, daí hoje ter-se que aceitar e utilizar hoje a  palavra  sustentabilidade.
É preciso mais equidade e razoabilidade nas decisões futuras sobra obras e demais gastos,pois embora saibamos que ter o dinheiro depositado em bancos, que rende pouco, pois os juros são baixos, será por certo investir materialmente,um modo mais fácil de rentabilizar o capital disponível, mas com conta peso e medida.
O "supérfluo e o "desmedido" não serão bons conselheiros.
A contenção e o estudo de prioridades são por demais necessárias, assim como uma participação dos directores e sócios nas diversas realizações, bem como em pequenos arranjos que possam ajudar na poupança ,será sempre bem vinda e aceite, julgo eu.
O Regionalismo tem que viver do voluntariado, pois é barato,fica bem,e sabe melhor!
Sou pela sustentabilidade ,para um futuro mais promissor e dourador da nossa Comissão de Melhoramentos do Esporão.


Adriano Filipe
2016/11 
                                              

sexta-feira, 21 de outubro de 2016


ESPORÃO

FOTO DE EDGAR BATISTA
Esporão visto de cima

Sampaio da Nóvoa - A Lei de Bases do Sistema Educativo: 50 anos antes / ...





Para quem tiver tempo  para ouvir e se interessar por este tema da educação!

Na sequência do post anterior,talvez ajude a um melhor entender a problemática  do ensino e da educação.

sábado, 15 de outubro de 2016

                                                     OPINIÃO E PENSAMENTO
OS COLÓQUIOS, OS SEMINÁRIOS,OS CONGRESSOS, OS SIMPÓSIOS,MESSAS REDONDAS CONFERÊNCIAS,ETC...ETC!!

No passado mês de Agosto, assisti um seminário realizado em Góis.
O tema em apreciação seria  a EDUCAÇÃO EM GÓIS PRESENTE E FUTURO, realizado no Auditório da Casa do Artista, em Góis, uma iniciativa do Conselho Regional da Casa do Concelho, integrado nos festejos do Concelho,com o apoio da Câmara Municipal.




Dizer que gostei no seu todo, não o posso afirmar, pois perante tão ilustres oradores esperava mais
no sentido de dar à  assembleia uma prespectiva mais abrangente para um futuro a curto prazo.
Dizer-se que Góis tem hoje melhor condições escolares "são de nível excelentes,(Edifícios escolares modernos  e bem apetrechados, transporte escolar, residência de estudantes, atribuição de  prémios de mérito )...in O Varzeense de 15/07/2016" é uma realidade, mas parece-me que não chega, pois segundo  a noticia no mesmo diz que o Agrupamento de Escolas de Góis, encontra-se posicionado nos últimos lugares do ranking do Distrito e mesmo ao nível do pais.
Então pergunto eu o que faltará?
Não vi na mesa dos palestrantes alguém que representa-se a vertente social, e medicina escolar,pois seria interessante ouvir e saber como vai o Concelho nestes aspectos, tal como a vida de muitas famílias, no que respeita á disponibilidade económica, á saúde física e mental dos progenitores dos ora estudantes, aonde certas dependências (alcoolismo e outras) podem tolher o bom aproveitamento e desenvolvimento nos estudos.
Há transporte sim...e os horários que as crianças se levantam e chegam a casa a tarde e má horas, não será mais um factor a tomar em conta? Isto já para não falar da complexidade das matérias, e o não gostar da escola, assim como outros factores que interferem no abandono escolar.
Felizmente que a nova governação deste pais, a que alguns iluminados da oposição, chamaram de "gerigonça",proporciona os manuais  escolares com gratuitidade, aqui pode começar uma alavanca, outras medidas se impõem, como talvez melhores e qualificados professores, os professores são a base de principal de um bom ensino, eles têm que estar mais bem preparados para lidar, preparar e incentivar a miudagem, assim como por em prática  como outros moldes de ensino a condizer com os tempos novos, e anseios dos jovens. Criaram-se bibliotecas, mas não o gosto pela leitura! O mundo digital impera, mas será que no interior e na serra todos têm o acesso aos mesmos meios sociais como no litoral.Melhores currículos escolares e mais atractivos,e uma melhor integração no  meio social e cívico , com possíveis experiências vocacionais numa futura integração no mundo laboral.
Infelizmente não interagi, pois outras intervenções se apropriaram num modo politico-critico-acusatório, sem apresentação de  algo mais positivo  que ajuda-se a melhores e profícuos desenvolvimentos afim de reduzir o absentismo, tornando o ranking numa melhor posição.
A titulo de curiosidade;Não posso deixar de passar esta oportunidade de lembrar outros eventos realizados, mas que cujo resultados de pouco de sabe, tal como o problema da desertificação a nível do Concelho e outros.
Lembro-me da Capri-Góis, realizado em Lisboa, também um outro sobre a compostagem e aproveitamento dos resíduos florestais, um tal sobre o aproveitamento eólico, a criação da Confraria do Cabrito e da Castanha e outros mais que não tenho conhecimento.
Enfim, que tudo isto não seja, um aproveitamento meramente político-partidário, com o possível elevar pessoal.
No entanto quero aqui deixar o meu apreço pelas diversas iniciativas que o Conselho Regional tem levado por diante, seria de boa nota, que num futuro próximo, pode-se haver uma informação sobre os resultados efetivos dos mesmos.

Adriano Filipe


quarta-feira, 21 de setembro de 2016

MUSEU DO ESPORÃO....CASIMIRO MARTINS

"A MEMÓRIA COLECTIVA DE UM POVO É A SUA ALMA...
                E NÃO É POSSIVEL EXISTIR UM POVO SEM ALMA"


Numa aldeia da Beira Serra, Concelho de Góis, Distrito de Coimbra, existe um espaço de memória colectiva de uma aldeia e de um povo que mostra diversos utensílios e apetrechos de trabalho de tempos idos.
Mostra de  uma memória de gentes que serviram a comunidade aonde o tempo deixou marcas.
Em épocas bem difíceis, numa labuta diária na conquista do sustento do núcleo familiar.
Não esquece por em, aqueles que na década sessenta serviram nas fileiras militares e mobilizados que foram para combaterem nos territórios de além mar, representados que estão  em "NÃO TE ESQUEÇAS DE ESCREVER".

Uma visita realizada com familiares nas minhas últimas férias,há muito que não visitava este espaço,valeu a pena, recorda-se revive-se tempos, aprende-se!
Á Comissão  de Melhoramentos do Esporão,os meus parabéns, assim como a todos aqueles deram inicio á obra e aos que actualmente preservam  cuidando deste espaço que é de todos e para todos.
NÃO DEIXEM DE VISITAR ESTE NÚCLEO MUSEOLÓGICO DE UMA ALDEIA COM VIDA...

Conforme enunciei no facebook a postagem de fotos a mesma será em fases!
     1ªFASE
















PALAVRAS ESCRITAS E
FOTOS DE :
Adriano Filipe